Bibelôs: boas lembranças na decoração

Pequenos objetos que servem para adornar móveis, os famosos bibelôs, são peças necessárias à decoração moderna, além de fazer reviver o passado

Fotos: Gilberto Evangelista/ Esdras Guimarães/Clausem Bonifácio/William de Paula/Divulgação

Da Arte Democrártica na Morar Mais

Peça da Arte Democrática na Morar Mais

 

Decorar em tempos passados não era tão fácil quanto hoje em dia. Era comum adentrar em salas de estar nos tempos das avós e ter uma boa quantidade de apetrechos ocupando espaços nas estantes e dividindo prateleiras com micro-systens e TVs de tela redonda. Quem não lembra? E não é que a onda dos bibelôs está com tudo e é tendência certa no trabalho de muitos profissionais de arquitetura e decoração. Foi assim na Casa Cor Brasília e está assim na mostra Morar Mais – O chique que cabe no bolso.

Os enfeites continuam garantindo seu espaço na decoração de livings, quartos, cozinhas e até mesmo de salas comerciais. Segundo a arquiteta Maria Haydée Lopez, os adornos complementam o ambiente e dão o toque final da decoração. “É como quando colocamos uma roupa. Sempre vem um acessório para complementar. Assim são os bibelôs. Eles fazem parte de cada local em que são usados. São necessários”, avalia.

Para escolher com a certeza de que estará acertando e não deixando o ambiente poluído ou desconectado das tendências e do bom-gosto, é necessário seguir algumas regras.

1 – É importante sempre observar as características do espaço para escolher peças que contrastem com a cor da decoração e se destaquem.
2 – Usar cores quentes como o vermelho, ou apostar em objetos em tons de azul é acertar.
3 – Lançar mão de combinações de adornos de acordo com o espaço, também é uma boa opção. Por exemplo, cores claras e tênues no quarto, vibrantes na cozinha, ou primarias na sala de estar.

 

Está em alta

Ambiente de Maria Haydée Lopez

Ambiente de Maria Haydée Lopez

Diversos profissionais da cidade apostam nos adornos como uma forma de deixar os ambientes com o jeitinho dos clientes. A arquiteta Bárbara Paiva, que lança mão dos objetos em muitas de suas propostas. Acredita que combinação, bom-senso e respeito ao perfil de quem mora no local são essenciais. “Os adornos complementam a decoração, além de imprimir o gosto pessoal e a história das pessoas”. E complementa: “É muito importante saber criar uma harmonia dos objetos com o ambiente”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ainda dá tempo de conferir a Mostra Morar Mais Brasília – O chique que cabe no bolso até o dia 14 de dezembro, na Casa do Candango (SGAS Quadra 603 Conj. A S/N, Asa Sul – Brasília/DF), de terça a sexta das 16h às 22h. Sábados, Domingos e Feriados das 12h às 22h. Ingressos: R$ 40 (inteira). Classificação Indicativa: livre para todos os públicos.




Deixe uma resposta