Celeiro das Antas fala da velhice em “Domingo sem chuva”

Grupo celebra a velhice com história de amizades que duraram mais de 60 anos

Fotos: Divulgação

Domingo sem chuva (2)

Nada como ter e fazer parte da história cultural de um local. O Celeiro das Antas é uma das mais antigas companhias de teatro em atividade de Brasília. Por intermédio do trabalho regido pelo diretor Zé Regino, a arte teatral se mantem firme em teatros espalhados pelo Distrito Federal. A mais recente montagem dos atores é “Domingo sem chuva”, um espetáculo revelado a partir de pesquisas do grupo em abrigos para idosos. A estreia se dará nesta sexta-feira (08), na Sala Conchita (Subsolo do Teatro Dulcina de Moraes), e segue até o próximo dia 24.

“Domingo sem chuva” conta a história de quatro jovens amigos, Laila, Antônio, Clarice e Mário. Durante a festa do Réveillon de 1954/55 os quatro amigos fazem a promessa de que cuidarão uns dos outros por toda à vida. A narrativa dá um salto no tempo indo parar em 2015, 60 anos depois. E a partir daí a peça gira em torno da velhice destes amigos.

Domingo sem chuva (1)

A história é contada com muito humor e poesia e propõe uma reflexão do universo dos idosos que são deixados de lado por seus familiares, tendo que lidar com suas limitações. E mesmo com a idade avançada continuam cheios de memórias, sonhos e desejos.

A trilha sonora conta com músicas autorais que fazem menções à hits que marcaram época. A trilha é executada ao vivo pelos atores à capella. Os atores usam a própria voz para reproduzir diferentes instrumentos compondo uma variável de ritmos e melodias que vai do rock à canções populares.

Quer ir?

“Domingo sem chuva”

Na Sala Conchita – Subsolo do Teatro Dulcina de Moraes

De 08 a 24 de abril de 2016. De sexta à domingo, às 20h.

Ingressos: R$ 30 (inteira)

Informações: (61) 8334-7617

Classificação indicativa: recomendado para maiores de 12 anos.




Deixe uma resposta