Vivendo uma experiência centenária e festiva de um 501 da Levi’s

Levi’s catalisa moda e música e resultado é surpreendente. Aniversário do jeans 501 deixou marcas na cena cultural do país

Fotos: Mariana Smania/Divulgação

28/04/18

 

Jeans é fato na vida de, pelo menos 90% dos brasileiros. Faz parte do imaginário criativo, da necessidade e, em especial, da possibilidade de ser livre. quando se fala de história da moda internacional, não é possível esquecer o quão Levi Strauss & Co., que em 1873 já contabilizava sucesso e desejo. 

São 145 anos do modelo ícone da marca que passa por gerações e se mantem com o olhar voltado no limite entre o conservadorismo e a modernidade. O 501 faz aniversário e propõe que as atenções se voltem para tudo o que um bom jeans pode abraçar. Com diversidade, atuação política, senso de estética e poesia, a Levi’s traduz a vida moderna para comemorar.

 

Uma série de shows movimentou um canto bem específico de São Paulo, a Casa de Francisca, um point modernoso, diverso e com cheiro de passado. No centro velho da Terra da Garoa jovens, velhos e adoradores de boa música festejaram o 501 com farra boa e discursos conscientes e consistentes.

A música, como em tantas outras formas de expressão, foi pano de fundo para a série de eventos que apresentaram o que há de melhor na cena em ritmos diversos. O projeto Geração 501® reuniu rap, música latina, funk e pop com nomes como  de 2DE1, Abstrato+LadoB, Cigana, Danilo Moralles, Danna Lisboa, Desa Pauline, Helen Nzinga e Thiago El Niño, o que possibilitou, além de diversão, uma reflexão sobre como é possível existir intercâmbio entre pessoas e estilos da cena musical independente.

A proposta da marca, que não para de crescer, é distribuir seus produtos por mais cidades e disponibilizar o calor humano Levi’s por todo o Brasil. Ainda em 2018, serão inaugurados pontos de venda em vários locais do país. 

(*) Fernando Lackman viajou para São Paulo à convite da Levi’s